Como funciona o procedimento de ablação cardíaca?

quarta-feira, 17/maio/2017

Como funciona o procedimento de Ablação Cardíaca

Um procedimento médico comum para pacientes que tiveram arritmias cardíacas, geradas por irregularidades nos impulsos das câmaras superiores do coração, chamadas de átrios, é a ablação cardíaca. Ou seja, esse é um tipo de tratamento para pessoas que tiveram fibrilação atrial.

Para esse procedimento, o paciente é submetido a um processo minimamente invasivo para cauterizar os focos da arritmia. A ablação cardíaca deve ser feita em local apropriado para cateterismos, como uma sala hemodinâmica.

O médico irá inserir um cateter nas veias e artérias do paciente, que deverá atingir a parte afetada pela fibrilação atrial.

Com o intuito de eliminar as células que ocasionam a irregularidade nos batimentos cardíacos, o profissional irá usar radiofrequência ou técnicas de crioablação.

Outro objetivo importante do procedimento é o isolamento de veias pulmonares do átrio (o átrio esquerdo é a região em que surge a maioria dos casos de arritmia cardíaca).

Com esse procedimento, o profissional irá evitar a reincidência do problema no paciente.

A recuperação é extremamente rápida, já que o procedimento tem baixo grau de invasão e não necessitar de aberturas, nem incisões. O paciente pode receber alta em até 24 horas após a realização do procedimento.

Por que fazer ablação cardíaca?

O procedimento é indicado para pacientes que já foram diagnosticados com fibrilação atrial e apresentam sintomas como fadiga, vertigem, falta de ar, desequilíbrio, cansaço, dores no tórax e até desmaios frequentes. A ablação cardíaca é um tratamento que pode ser definitivo, para a maioria dos casos.

Por isso, é fundamental passar por esse tratamento. A fibrilação atrial pode ocasionar o Acidente Vascular Cerebral (AVC) que, por consequência, pode gerar paralisia em partes do corpo, perda de visão e dificuldades para se comunicar.

Além disso, o pacientpode ser liberado do uso de alguns dos medicamentos. Dessa maneira, não irá enfrentar os efeitos colaterais ocasionados por medicamentos para esse tipo de problema cardíacos.

O procedimento é indicado para qualquer caso de pessoa que já tenha sido diagnosticada com fibrilação atrial. Mas, especialistas da área não recomendam o procedimento para gestantes, apenas para casos urgentes. As pacientes grávidas submetidas à ablação cardíaca devem ter cuidados especiais.

Contate um profissional

Em caso de fibrilação atrial ou qualquer sensação de arritmia cardíaca, um profissional deve ser procurado imediatamente. É fundamental consultar um médico e analisar a necessidade ou não de fazer o procedimento da ablação cardíaca.

 

 

Hospitais Credenciados