Como prevenir arritmias cardíacas?

quarta-feira, 29/mar/2017

Dieta Saudável como Prevenção da Arritmia Cardíaca

Alterações hormonais, falta de fluxo sanguíneo ao coração, infecções virais… Estes são apenas alguns fatores que ocasionam as arritmias cardíacas. Este transtorno é recorrente em diversas faixas etárias e pode progredir para problemas mais graves. O transtorno ocasiona uma diminuição na capacidade do coração bombear sangue.

O que são as arritmias cardíacas?

As arritmias são alterações no funcionamento no sistema elétrico cardíaco. Como consequência ocorre a diminuição do ritmo do coração e da capacidade de bombear sangue ao restante do corpo. Elas podem ser descobertas de maneira acidental através da realização de um eletrocardiograma de rotina.
As arritmias são divididas de acordo o ritmo mais lento ou mais rápido. Esta característica condiciona o tratamento a ser aplicado ao paciente.

Como evitar as arritmias cardíacas?

Embora as arritmias cardíacas também sejam ocasionadas por componentes genéticos, há atores que podem ser controlados. Entre os principais irritantes cardíacos que desencadeiam o aparecimento dos episódios de arritmias encontram-se o tabagismo, álcool e a cafeína. No entanto, existem outras diversas causas que precisam ser citadas sempre que o assunto é prevenção:

  • Drogas como anfetaminas e cocaína.
  • Medicamentos e overdose ocasionada por estes componentes.
  • Estresse por conta da ansiedade, excesso de trabalho, ansiedade e alterações emocionais.
  • Doenças da tireoide. No hipotireoidismo ocorre uma redução no ritmo cardíaco, já o hipertireoidismo sugere um aumento do ritmo do sistema de bombeio cardíaco.
  • Hipertensão arterial não controlada.
  • Doenças cardíacas tais como insuficiência cardíaca, cardiopatias isquêmicas e de nascimento.

Medidas fundamentais para prevenir o aparecimento das arritmias cardíacas

  • Adote uma dieta saudável

Aumentar o consumo de frutas, vegetais e peixes é uma alternativa inteligente. Além disso, opte pela redução de comidas com gorduras saturadas (gordura animal, queijo e leite integral) e índice elevado de sódio. Evite o álcool.

  • Mantenha-se ativo e faça bastante exercício físico de forma regular

Estas medidas diminuem o risco de problemas cardiovasculares assim como reduzem as chances de padecer de problemas encefálicos. Aconselhe-se com o especialista a respeito do tipo de exercício conveniente para o seu caso. Faça caminhadas diárias de pelo menos trinta minutos.

  • Controle o colesterol e triglicerídeos

Procure manter taxas dentro do nível indicado pelo médico. Caso tenha índices elevados, busque diminuí-los com o auxílio de uma dieta indicada por um profissional de nutrição.

  • Controle a pressão arterial

Se você possui predisposição à pressão alta, procure não abusar das gorduras e do sal.

  • Não fume

Mesmo que pareça uma tarefa difícil, é preciso abandonar o fumo. Caso tenha muita dificuldade, solicite ajuda especializada.

Hospitais Credenciados