Fibrilação atrial e atividades físicas

quarta-feira, 14/jun/2017

A fibrilação atrial é uma arritmia cardíaca cada vez mais comum em pacientes que passaram da terceira idade (60 anos).

Ela é caracterizada pelos batimentos rápidos e irregulares do coração e pode gerar sintomas mais graves, além da fadiga, fraqueza e falta de ar.

Há uma maior chance da fibrilação atrial ocorrer em pacientes cardiopatas, idosos ou obesos. Mas, ela também pode aparecer em pacientes com a estrutura normal do coração.

Muitos estudos apontam que há uma relação entre atividades físicas e o aparecimento do quadro de fibrilação atrial. Afinal, as atividades físicas favorecem a arritmia ou ajudam na prevenção?

Atividade física de alta performance

A importância da atividades físicas para evitar a Fibrilação atrial

Conhecido como “o coração de atleta”, os corações de atletas de alta performance podem apresentar alterações morfológicas e fisiológicas.

Essas ocorrências aumentam a chance desses atletas desenvolverem arritmias, como a fibrilação atrial, caso tenha a predisposição.

“Então, não devo praticar atividades físicas?”

Este é um pensamento comum quando as pessoas possuem tais informações. Mas, é um pensamento equivocado.
A relação de atividade físicas de grande impacto e alta performance com arritmias cardíacas não tem a ver com atividades físicas de baixa intensidade e regulares. Essa segunda opção pode prevenir o quadro cardíaco.

A importância das atividades físicas

 

Estudos apontam que as atividades físicas de baixa intensidade reduzem as ocorrências de arritmias cardíacas, mesmo em pacientes com predisposição.

Essas atividades devem ser regulares, frequentes e adaptáveis para a idade e tipo físico de cada paciente. Sendo assim, há um grau mínimo de esforço para que elas gerem efeitos, e não estresse nos músculos, entre outros problemas.

As atividades físicas também evitam a obesidade. O sobrepeso também tem relação com o aumento dos quadros de arritmias, ou seja, é um fator de risco. Confira como podem ser essas atividades físicas:

Atividades físicas

Leves, regulares e frequentes. Essas são as principais características das atividades físicas que serão suficientes para o controle do peso e até mesmo a prevenção da fibrilação atrial. Na maioria dos casos, a caminhada é extremamente indicada para os pacientes.

Uma caminhada diária de 90 minutos, com passos mais acelerados que o comum, pode ser suficiente para esses objetivos. Isso porque irá melhorar a circulação do corpo e também emagrecer.

Para pessoas que precisam perder mais peso, é importante aumentar a intensidade dessas atividades com mais exercícios aeróbicos. Academias, esteiras, corridas, bicicleta e natação podem ser esportes indicados para esses casos.

Hospitais Credenciados