O consumo excessivo de álcool pode levar à Fibrilação Atrial?

quarta-feira, 24/maio/2017

Bar com diversas bebidas alcoólicas prontas para consumo

A Fibrilação Atrial é considerada um problema cardíaco grave, que pode ocorrer em pessoas de todas as idades.

Essa enfermidade pode ocasionar o surgimento de doenças mais graves, tais como: Acidente Vascular Cerebral (AVC), tromboses e embolias pulmonares.

Há diversas causas para a fibrilação atrial. Mas uma ocorrência que se torna cada vez mais comuns em hospitais é a fibrilação atrial causada pelo consumo excessivo de álcool.

Confira as principais dúvidas sobre fibrilação atrial e o consumo de bebidas alcoólicas:

Por que o álcool causa fibrilação atrial?

A prática de ingerir bebidas alcoólicas está presente na rotina de diversas pessoas de idades e classes sociais diferentes.

A legalidade do álcool torna seu uso totalmente acessível, não só nos finais de semana, podendo existir um descontrole na quantidade.

Esse consumo excessivo de álcool gera inúmeros efeitos negativos para o organismo dos seres humanos. Entre eles, a redução de fluxo sanguíneo para o coração. Isso pode ocasionar, portanto, uma arritmia cardíaca, como a fibrilação atrial.

Essa arritmia pode ocorrer em pessoas que já possuem uma predisposição e que consomem mais de 420 gramas de álcool por semana (informação do Cardiovascular Health Study).

Além disso, o álcool e o acetaldeído (componente encontrado nesse tipo de bebida) prejudicam o funcionamento adequado das células cardíacas.

Por isso, há uma estreita ligação entre a ingestão de bebidas alcoólicas e disfunção cardíaca, entre outras doenças cardíacas.

Como prevenir?

Em qualquer situação, a redução de bebida alcoólica é a solução mais saudável. O indivíduo pode reservar o consumo dessa bebida apenas para ocasiões especiais, controlando as doses.

É importante consultar um médico, principalmente se há incidentes de doenças cardíacas na família, já que essa condição genética pode aumentar a predisposição do paciente.

Caso ele já tenha uma ocorrência de arritmia cardíaca após a ingestão de álcool, é recomendável que ele corte esse consumo da dieta – mesmo que ocasionalmente.

Quais são as outras causas para a fibrilação atrial?

Geralmente, a fibrilação atrial é mais comum em pessoas acima dos 40 anos e ocorre em 2,5% da população mundial.

Além do consumo excessivo de álcool, essa doença pode ser ocasionada por outros motivos, tais como: malformações do coração, doença do nó sinusal, válvulas que foram danificadas por doenças cardíacas, infartos.

Em alguns casos, a fibrilação atrial pode ser causada também por viroses, desde que a pessoa já tenha predisposição.

 

Hospitais Credenciados